Os desafios de ser missionário em regiões de perseguição extrema!


Há lugares no mundo em que se pode perder muitas coisas, desde sua liberdade e sua cidadania até a própria vida, apenas por ser cristão.


Como abordamos em outro post (clique aqui para ver), ser missionário em algumas regiões do mundo é um grande desafio, principalmente em razão dos riscos que se corre no exercício do ministério.

Em países como Coreia do Norte e Afeganistão – respectivamente o 1º e o 2º colocado na lista da Missões Portas Abertas – a cada dia que se passa poderá ser o último de um missionário antes de sua execução.

Ainda assim existem pessoas que se dispõe a deixar seu lar e seu país (no caso o Brasil) onde dispõe de plena liberdade de culto e religião para levar a mensagem real de salvação, anunciando em todos os cantos do planeta que somente em Jesus há perdão, liberdade.

A Junta de Missões Mundiais (JMM) organização mantida pela Convenção Batista Brasileira é uma das entidades que enviam e mantém missionários em vários países. Todos os meses cada um desses missionários escrevem cartas relatando as experiências, dificuldades e vitórias conquistadas nesses territórios.

Aqui, no Elevador, temos reproduzido algumas dessas cartas e neste novo ano continuaremos. Em 2019 acompanhamos parte do trabalho de Gabriela Mendes no oeste africano, especificamente no projeto An na Buru. A partir deste mês – a primeira carta já está publicada, clique aqui – passaremos a olhar para o lado mais sombrio da perseguição religiosa, localizada no sul da Ásia e, que de propósito, o nome do país não é revelado, assim como os nomes verdadeiros dos missionários, por segurança dos mesmos.

Dessa forma, acompanharemos o trabalho do casal Pr. Charles e Camila Marques, que estão numa das áreas consideradas de perseguição extrema pela Portas Abertas, e mesmo não sabendo sua localização exata, podemos ter uma noção de onde eles podem estar.

Considerando a classificação do Portas Abertas, os países que representam mais ameaça aos cristãos, no sul da Ásia são:

  • Afeganistão
  • Paquistão
  • Índia

Enfim, uma das razão para divulgarmos essas cartas é sensibilizar a igreja a orar por todos os missionários que literalmente colocam sua vida a disposição do Reino de Deus.

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s